Slow Fashion: Tudo sobre esse conceito incrível que está revolucionando o mercado da moda!


O slow fashion é um movimento abrangente no sentido de trazer reflexões mais sérias a respeito de um consumismo desenfreado que vem acontecendo década após década.

O números segundo estatísticas estão aí, e não deixam mentir. Afinal só na América do Norte, a moda cresce de forma absurda. Sendo perceptível que em apenas 10 anos, as taxas de consumo cresceram cerca de 500% a mais, se comparadas a décadas anteriores!

Mulher loira com várias sacolas de compras.

Isso justifica muita coisa em termos de sociedade e mercado, que ano após ano, vem se tornando cada vez mais capitalista, e sem a miníma preocupação no que isso pode acarretar futuramente em questões de impacto social e ambiental!

Embora os números sejam alarmantes. Esse novo conceito fundamentado pela educadora e consultora de design biosustentável Kate Fletcher, está cada vez mais se tornando uma revolução positiva no mercado da moda ao redor do mundo.

Quer saber tudo sobre essa ação visionária, super preocupada com o planeta e as gerações futuras? Vem conosco, que a gente te conta tudo!

Logotipo nas cores preto e branco. com a escrita slow fashion.

 

O que é Slow Fashion?

Você já deve ter ouvido por aí o termo “slow food” que se baseia basicamente em ir contra alguns “padrões” de consumo em exagero, de alimentos industrializados e processados, que comercialmente são impostos pela insdústria “fast food“. Não é mesmo?

Pois é, o slow fashion é praticamente o mesmo método, mas está com a sua atenção direcionada ao mercado da moda!

Afinal nós apenas, adquirimos o produto, muitas vezes como uma forma de desejo de compra e não como uma necessidade.

Embora comprar a blusinha da moda sem haver uma precisão real pareça completamente inofensivo, vai torna-la dentro de pouco tempo apenas mais uma peça descartável.

Ilustração com pessoas carregando sacolas de compras.

Mas essa seria a menor de todas consequências se acontecesse apenas 1 vez. E como sabemos que não é bem assim, é justamente aí, o centro de todos os problemas.

Desordenadamente e um tanto que “influenciados” através do marketing consumista, acabamos alimentando essa indústria despreocupada com o amanhã e com as questões éticas, ambientais e sociais.

Priorizando cada vez mais a produção em massa, gerando o chamado “circulo vicioso” da indústria fast fashion.

Se opondo a tudo isso, conceito slow fashion vem crescendo e nos faz refletir sobre uma infinidade de questões morais e biosustentáveis.

Trazendo essa visão “do menos é mais”, agrega valores principalmente a respeito do consumo da moda de maneira consciente!

 Conceitos e Valores

O conceito que traz muitas ideias inovadoras ao mercado da moda, pensa em uma maneira mais eficiente de se consumir ou fabricar de forma inteligente!

Abaixo, listamos os valores e conceitos primordiais que o movimento promove:

Escolha qualidade a quantidade  

Não adianta de nada comprar pelo luxo ter variedades infinitas de roupas, sendo que ficam completamente esquecidas ao longo do ano conforme você vai comprando e socando no fundo do armário!

Tão importante quanto consumir com consciência é priorizar por adquirir peças que terão de fato um aproveitamento muito maior, do que algo descartável que você vai usar apenas uma vez, ou nunca.

Lembre-se sempre que o “menos é mais”! 

Logotipo de reciclagem de roupas, com duas setas verdes.
Conceito slow fashion, promove moda ecológica.

Opte pelos brechós

Ao invés de alimentar a indústria têxtil “fast fashion” use seu dinheiro de uma forma mais consciente e invista em peças de vestuário, sapatos, bolsas e afins que embora semi novos, são bem mais em conta!

Quanto a qualidade e o medo de não comprar o “cheiro do novo”, não se a preocupe pois os brechós atuais fazem um belo garimpo e investem em higienização das melhores peças, para que as mesmas possam ir para venda.

Alimentando esse tipo de comércio, você estará ajudando o mercado sustentável do reaproveitamento!

 

Gravuras de bolsa amarela, blusa azul e rosa, vestido estampado, top laranja, saia verde, calça e jaqueta jeans e sapatos nas cores verde e vermelho.
brechós super impulsionam o mercado slow fashion.

Compre menos e customize mais

Muitas peças são substituídas por novas ou até mesmo descartadas simplesmente por pequenos defeitinhos, como furinhos ou uma simples manchinha.

Justamente aí que entra a customização ou o conserto da peça através de uma costureira. Qualquer uma dessas alternativas são aliadas da sustentabilidade!

Customizando ou fornecendo serviço as costureiras, você vai consumir menos no mercado fast fashion, acarretando na diminuição aos poucos dessa produção exacerbada das indústrias.

Sem contar que dar uma cara nova a uma peça que já tinhamos, é uma exclusividade tudo de bom!

Primeira ilustração mostra mulher cheia de sacolas de compra, segunda ilustração mostra mulher costurando.

Priorize marcas pequenas e pouco populares

Sabe aquelas “mini empresas” que quase todo bairro tem, onde a vizinha vende vestidos em crochê ou chinelinhos decorados?

Pois essa é mais uma opção que super valoriza o movimento slow fashion, consumindo produtos que são feitos artesanalmente, além de você estar ajudando a “mini empresa” do seu bairro.

Estará impulsionando também o mercado da sustentabilidade. Afinal o produto não vai atravessar oceanos, pegar mil e um meios de transportes poluidores até você tê-lo em mãos!

Logotipo com desenho do planeta terra na cor verde e laranja.

Doe ou venda peças antigas

Tem muitas peças que não gosta ou não se identifica mais com o estilo? Doe para instituições de caridade ou faça você mesmo seu mini bazar fashion, chame as amigas, venda as peças e de quebra tire um troquinho extra!

Caso algumas estejam em seu perfeito estado pode tentar vendê-las a brechós, muitos deles pagam um bom preço pelos seus modelitos!

O fundamental do desapego além de movimentar o mercado “verde” da moda, é ter a consciência que se não usamos mais, tem quem vá, e todos nós super lucramos com tudo isso!

 

Imagem com logotipo desapega e imagem de araras com roupas ao fundo.
Faça do que você não usa mais algo sustentável, desapegue!

Adquira de forma consciente

Só de se preocupar com o fato, se a sua roupa provem de um comércio com forma de trabalho legal, onde a mão-de-obra recebeu salário e condições dignas de trabalho, já se faz um grande serviço a sustentabilidade!

Pense a respeito da história da sua roupa, e em todo o processo até chegar em suas mãos, olhe as etiquetas, pergunte, pesquise a respeito da marca que você consome.

Mas principalmente tenha sempre em mente, se você de fato precisa adquirir a peça em questão ou é apenas mais um mero luxo!

Ilustração com dois bonequinhos verdes da sustentabilidade.
slogan moda sustentável.

 

4 Marcas que Trabalham com a Moda Slow

Atualmente com o mercado slow fashion ganha cada vez mais visibilidade e notoriedade em termos de promover o consumo inteligente.

Várias indústrias aderiram a esse movimento, dedicando a fabricação de peças com o pensamento voltado as questões fundamentadas na sustentabilidade.

Conheça algumas delas:

Anas

Direto do RJ a marca Anas se dedica a uma produção artesanal mega linda de sandálias com uma pegada super tropical.

Logotipo da marca Anas, na cor rosê e azul.
Sandálias, Espadrilles e rasteirinhas feitas respeitando o conceito slow fashion.

Coletivo de dois

Marca fashion produz roupas mega estilizadas, Coletivo de dois é super preocupada com a sustentabilidade, transformam até os papéis de moldes usados no ateliê, em sacolas!

Ilustração colorida de amrelo, roxo, azul e verde com dois homens. sorrindo.
Daniel Barranco e Hugor Mor fazem peças exclusivas e sustentáveis a base de retalhos.

.

Karmen

Super voltados a o não desperdício, a marca Karmen reutiliza tecidos desprezados pela indústria têxtil e deles transformam em peças mega estilosas.

Logotipo da marca Karmen moda consciente, nas cores preto e branco.
Marca street que respeita o meio-ambiente.

Terra da garoa

Respeitando questões ecológicas, Terra da garoa produz em escala menor uma variedade de opções de saias , vestidos e muito mais. Super aderindo o conceito slow fashion em sua produção!

Logotipo da marca terra da garoa, nas cores preto com amarelo queimado.
Co2Control, a marca slow fashion é super biosustentável.

 

Apesar de todas as questões abrangentes e biosustentáveis que o conceito slow prega, ele fundamenta a reflexão de que pensar com carinho no outro, é uma forma de zelar por você e pelo todo. Abraçe com amor o  mundo onde vive e suas gerações futuras!

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *